Theatro José de Alencar: o Teatro e a Cidade

Oswald Barroso e Gentil Barreira

Capa
Livro aberto
Detalhe


Diminui a letraAumenta a letra

Descrição

Monumentos costumam ser sinais, entre os povos, dos sentimentos coletivos. E o Theatro José de Alencar é um signo daquilo que somos. Por seu estilo que harmoniza influências europeias com o nativismo alencarino, carrega a própria marca de nossa formação de brasileiros, sempre aberto às influências de fora, mas, igualmente, dispostos à redefinição de nossa identidade.

Em quase um século se fez uma história que exigiu um livro, registro visual em fotografias históricas preservadas ou mais recentemente reveladas, indo das estruturas às grades, balcões, guarda-corpos, blocos, cornijas, escadas helicoidais, burlemarxeano jardim.

Fotos de Gentil Barreira, José Albano, Celso Oliveira, Fernanda Sá, Acervo MIS, Acervo Liberal de Castro e Arquivo Nirez.

Sumário

15 O Teatro e a Cidade
16 O Teatro nas Cidades
17 O Teatro a Italiana
19 Descentralização e Diversificação dos Espaços Teatrais

21 A Belle Époque Cearense
24 Os Primeiros Teatros e os Projetos de um Teatro Oficial

29 O Projeto do Theatro José de Alencar
33 A Arquitetura de Ferro no Ceará
36 Os Fabricantes
37 A Construção

39 O Teatro Obtido
42 A Inauguração Política
42 A Queda do Babaquara
44 A Inauguração Artística e Primeiros Tempos

47 Uma História e Muitas Reformas
50 Democratização e Degradação

55 Recuperação e Reforma

67 O Novo Teatro

73 Funcionando a Todo Vapor
74 Um Espaço Contraditório